Relacionamentos: Sobre "Fusão de Identidades"

21 de jan. de 2019





Eu tenho contato/amizade com praticamente todas as pessoas importantes na minha vida. Sejam exs ou não. A @kale do blog Relationship Anarchy chama as pessoas com quem ela se relaciona de "pessoas importantes", sejam amig@s ou parceir@s afetiv@s. Isso pq a anarquia relacional não acredita em hierarquias (nem no governo, nem nos relacionamentos) e ela explica que todas as pessoas que considera importantes em sua vida devem ser tratadas de forma igualitária. Às vezes temos a necessidade de passar um dia com aquela melhor amiga ou com a irmã... pra conversar, dar risada e desabafar, se sentir confortada etc... Mas muitas vezes não conseguimos pq damos exclusividade ao nosso relacionamento afetivo.

As ideias da Anarquia Relacional nos parecem bem progressistas, para alguns até chocantes, mas eu acho que nos trazem importantes reflexões, por exemplo:
A questão da "Fusão de Identidades", que no nosso modelo cultural se encaixa bem no ideal do amor romântico: "minha cara metade", "nos tornamos um só!".

Vamos repensar essa essa fusão... pq independente da paixão/amor e amizade que um casal possa sentir, vocês são pessoas diferentes, individuais, que dificilmente terão os mesmos desejos e necessidades por uma vida toda. Eu vejo muitas pessoas que mudam completamente seus interesses quando se juntam a um parceiro afetivo. Muitos ganham peso, ou se tornam fitness, ou fazem tattoos, ou começam a curtir culinária... E muitas vezes percebo que em sua maioria são as mulheres que se "flexibilizam" para acompanhar a rotina, ou os interesses do parceiro. Isso em um relacionamento hétero, talvez seja diferente em relacionamentos homoafetivos.

Mas enfim, não sou contra as pessoas adaptarem suas rotinas, ou compartilhar seus interesses, isso é ótimo. Porém temos que estar atentas, principalmente as mulheres, para nessa possível fusão com um parceiro amoroso, não "perdermos" nossa identidade. A Esther Perel fala, em uma de suas incríveis palestras sobre Infidelidade, que muitas vezes as pessoas traem pq estão em busca de si mesmas. De outras partes de si que desejam descobrir. As pessoas (amigos ou amores) fazem isso com a gente, elas nos despertam diferentes facetas de nós mesmos. 


Então o problema principal na "fusão de identidades", está no ato de negligenciar sua própria identidade, e num possível rompimento, você se vê só e completamente perdida, sem chão, porque você já não sabe quem é, todos seus planos e sonhos tinham se fundido com os da pessoa, e agora sem ela você ficou sem planos, sem sonhos e sem sua identidade. Daí você sai novamente a procura de uma outra pessoa para 'completar sua metade', e te ajudar a construir sua identidade novamente. Essa busca não terá fim. Pq o que você busca está em si mesma. Sua identidade é pessoal e intransferível.😁😉

Me sigam no insta 😉@mamaenatural

Nenhum comentário:

Postar um comentário