Pra onde fui?

21 de jan. de 2019



Eu te amo demais

Às vezes te odeio
Você não conversa na cama!
Como posso te perdoar?
Eu me sinto gorda
Mas você me olha com desejo
Isso é um presente...
Você quer apertar minhas coxas,
e segurar meu quadril
seu desejo me ascende
e então me sinto linda.
Na hora do amor,
eu olho minhas dobras...
você pergunta: tudo bem?
eu digo sim....(pra onde fui? - 
para aquele mundo insano dos padrões) 
Você me beija profundamente
eu relaxo, me sinto umedecer
Após 20 anos de hormônios artificiais
Permito que meu corpo funcione naturalmente
você me leva ao delírio
te quero... te quero! 
Não foi sempre assim,
amadurecemos juntos
a liberdade empurrou nossa rotina morro abaixo
descobrimos o mito da unidade
e o êxtase da individualidade
Nós brigamos
você tem a pontualidade no gene
eu não consigo chegar ao seu nível
eu que me considerava organizada
pra você sou o caos
Eu tenho mil justificativas
você não consegue me vencer
é impossível justificar
todas as injustiças do mundo machista
Brigamos
Eu te acuso das minhas frustrações
Você me ofende às vezes
Depois se fecha
Vai ao fundo do poço
E eu te ajudo a voltar
Me pede desculpas
te peço perdão
Conversamos, explicamos
tentamos chegar num acordo
Nos abraçamos...te amo!
Não demora muito
o desejo ascende
e começa tudo novamente....
Por Adelita Monteiro
❤️ Inspirada pela rupi kaur ❤️

Nenhum comentário:

Postar um comentário