Conversando sobre ciúmes com seu filho

12 de dez de 2018




Esses dias numa roda de amigos, a mãe comentou do filho de 11 anos:
"Você acredita que ele tem mais ciúmes de mim que o pai? O pai é tranquilo, mas ele quer me proteger, fica vigiando quando algum cara me olha e já fez até cara feia pra uma pessoa uma vez!" Ela fez esse comentário realmente com orgulho do filho. E sim, cuidar e proteger são lindas atitudes que os filhos devem aprender.

Mas fica aqui um alerta: não ensine ciúmes e possessividade aos seus filhos, principalmente aos filhos homens. Porque sabemos como esses sentimentos são reforçados nos homens em nossa cultura machista.
Todos nós sofremos as consequências desses sentimentos, incluindo as crianças que são mortas frequentemente, juntamente com suas mães, devido aos ciúmes do pai ou companheiro dela*.








Refletindo sobre a situação eu pensei, caso acontecesse comigo, como eu deveria reagir? Então pensei que chamaria meu filho para a seguinte conversa:

"Filho, muito obrigada por se preocupar e cuidar de mim, tenho muito orgulho de você por agir assim. Mas o ciúmes não é um sentimento bom, porque quando sentimos ciúmes é porque nos sentimos donos de algo, por exemplo você pode ter ciúmes de um brinquedo, de alguém andar na sua bicicleta, mas essas são coisas, que um dia ficarão velhas, e não serão mais suas, então porque se apegar tanto? Com pessoas, isso é ainda mais sério, porque pessoas não são coisas, e elas não podem ser propriedade de ninguém. Não há problema nenhum de outras pessoas me admirarem, eu até me sinto bem com isso, você não fica feliz quando as pessoas te olham com admiração e te elogiam? E também não precisa se preocupar com o papai, nós nos amamos e temos um relacionamento honesto, não há nada a temer. Veja: o ciúme é um medo, o medo de perder algo ou alguém que amamos: seu brinquedo, sua bicicleta, a mamãe...mas você acha que um passarinho preso na gaiola está feliz? Filho, o amor liberta, o ciúmes aprisiona, qual sentimento você prefere cultivar no seu coração?".

Essa conversa veio do meu coração, espero que seja útil para outros pais e mães!


***Fontes sobre Feminicídio:
https://nacoesunidas.org/onu-feminicidio-brasil-quinto-maior-mundo-diretrizes-nacionais-buscam-solucao/
https://exame.abril.com.br/brasil/taxa-de-feminicidios-no-brasil-e-a-quinta-maior-do-mundo/

Nenhum comentário:

Postar um comentário